quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Pedido de aniversário de 2016


Oi, pessoal. Tudo bem com vocês? No ano passado, eu decidi fazer algo pelo Facebook que me surpreendeu bastante pelos resultados e resolvi repetir o que fiz neste ano, mas, desta vez, por meio deste blogue.

No próximo dia 13 de novembro, será o meu aniversário e completarei 31 anos. Eu tenho procurado aproveitar a data para intensificar minhas reflexões sobre minhas vocações e sobre como eu tenho correspondido às graças que Deus derrama o tempo todo sobre a minha vida.

Eu sei, desde que tinha 15 anos, que tenho vocação para a vida intelectual, mas foi há pouco tempo que descobri que as nossas vocações são os caminhos pelos quais Deus espera que nos santifiquemos.

Um dos principais instrumentos para a vida intelectual são os livros. No Brasil, temos um péssimo mercado editorial, embora muitas editoras novas, heroicamente, tenham procurado dar a sua contribuição para alguma renovação no nosso cenário, mas ainda boa parte dos livros que eu compro, infelizmente, é importada. Com todos os impostos que temos, muitas vezes, pagar pelo frete de um livro sai mais caro do que o próprio valor do livro. Pesa, também, o fato de que muitos dos livros que compro não são mais publicados, custando, portanto, uma fortuna por meio de sebos no exterior.

Eu encaro o meu progresso na vida intelectual como encaro o meu progresso na minha santificação. Ao mesmo tempo em que penso que São Dimas, o Bom Ladrão, conseguiu santificar-se nos últimos minutos da sua vida e que, ainda por cima, conseguiu ir, diretamente, para o Céu, o que significa que ele conseguiu a proeza de evitar o Purgatório mesmo caçoando de Jesus minutos antes, procuro pensar em Santos que foram canonizados pela Igreja mesmo sendo crianças, adolescentes ou muito jovens. Santa Teresa de Lisieux, por exemplo, morreu com 24 anos e ainda se tornou Doutora da Igreja! Procuro não me desesperar, mas, ao mesmo tempo, ter completa noção de quais são as minhas responsabilidades. Tenho procurado aproveitar o tempo que tenho sem me precipitar de forma imprudente, mas sem fugir da missão que creio que tenho. De fato, graças a Deus, desde que me tornei católico, já levei muitas almas à Igreja, protestantes, ateus e pessoas de outras confissões, mas sempre penso sobre como eu posso ser mais útil à Igreja.

Não anunciei nada por aqui, mas vocês já devem ter percebido que comecei a publicar traduções minhas de textos apologéticos neste blogue. Pretendo continuar fazendo isso por prazo indeterminado com a graça de Deus. Tomei a decisão, também, de traduzir dois livros por ano. Estou trabalhando, neste momento, na tradução de um livro do Dave Armstrong.

Na minha graduação, tive um professor especialista em Kierkegaard, que, em uma das suas aulas, comentou que era muito grato ao trabalho dos tradutores e que os achava muito generosos: afinal, eles conseguem ler no idioma que traduzem, poderiam perder tempo com qualquer outra coisa, mas estavam dedicando-se a tornar aquelas obras acessíveis aos outros. Ele disse, então, que ele nunca teria se tornado um especialista em Kierkegaard se alguém não tivesse decidido traduzir as suas obras do dinamarquês para outros idiomas, embora hoje ele saiba algo do dinamarquês.

Muita gente já me procurou pedindo-me indicações de leituras sobre o Catolicismo, mas sempre lhes digo que não há muita coisa em português e, em seguida, reclamo do atual estado de coisas. Percebi que se eu ficasse esperando que os outros fizessem algo, apenas resmungando, teria de esperar deitado, então, resolvi fazer alguma coisa. 

Eu não gostaria de prolongar-me muito nesta postagem, então, vamos àquilo que gostaria de pedir-lhes finalmente.

Peço-lhes, encarecidamente, que vocês me ajudem, neste mês, com doações. Acreditem: qualquer quantia fará diferença. Já tive postagens com mais de 12 mil visualizações aqui. Se metade dessas pessoas fizesse a doação de apenas 1 real, eu teria 6 mil reais! Eu vou gastar todo o dinheiro que eu receber apenas em livros. Se possível, eu pediria a todos os doadores que me mandassem um e-mail identificando-se porque gostaria de orar por vocês, nominalmente, ao longo de todo o ano de 2017.

Para que o meu apelo não fique restrito a católicos, outro aspecto da minha jornada na vida intelectual diz respeito aos estudos sobre o Islamismo. Comecei a estudar o árabe e pretendo enveredar-me por esses estudos, seriamente, pelos próximos anos, mas, novamente, eu preciso comprar livros. Saiba, portanto, que, com o seu dinheiro, você estará investindo em alguém que está preparando-se para compreender o Islamismo.

Fiquem todos com Deus. Se você não puder ajudar-me financeiramente, por favor, não se esqueça de orar por mim.

Abraço!


Fábio Salgado de Carvalho 
E-mail: fabiosalgado@gmail.com
Banco do Brasil 
Agência: 3.380-4
Conta: 30.940-0
CPF: 023.051.521-59

Nenhum comentário:

Postar um comentário