quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Os 10 mais


Sempre gostei de listas. A revista Bravo! tem lançado edições especiais com listas dos 100 mais; por exemplo, os 100 lugares essenciais da cultura mundial, os 100 filmes essenciais, 100 obras essenciais da pintura mundial, os 100 objetos essenciais do Design mundial etc. . Esta última revista, inclusive, ajudou-me bastante a ter um pouco mais de noção sobre Design, já que meu conhecimento sobre o assunto era quase nulo. Acompanho, da mesma maneira, listas de revistas como Rolling Stone ou de blogs ou sites que acompanho — um dia tenho de postar aqui sobre essa paixão que tenho por revistas, mas é melhor perder a mania de prometer que devo falar sobre determinado assunto porque já contabilizo duas postagens e dois assuntos prometidos.

Numa de minhas andanças quase diárias na banca de revistas, encontrei o livreto acima intitulado "Os 10 mais" com o subtítulo "250 rankings que todo mundo deveria conhecer" — Luiz André Alzer e Mariana Claudino. Não o li todo ainda. Ele é subdividido em temas e, por enquanto, só li a primeira parte que se chama "Caldo de cultura — Cinema, Televisão, Música, Literatura e Artes em geral". Várias listas chamaram-me a atenção — agora fui parar para pensar e existem as duas expressões "chamar a atenção" e "chamar à atenção" dependendo do que se quer dizer! Eu fui pesquisar para confirmar meu insight (perdoem-me os avessos a estrangeirismos, mas não achei outro termo aportuguesado e, além do mais, o termo está dicionarizado) e encontrei que "chamar a atenção" tem por significado "despertar interesse ou curiosidade", "ser bem visível" ou "fazer notar ou destacar", enquanto "chamar à atenção" significa "fazer uma crítica ou reparo". Não sei se vocês já perceberam, mas o uso do travessão, geralmente, indica alguma digressão minha. O livreto possui, ainda, listas de personalidades famosas. Zeca Pagodinho indica os 10 maiores compositores de Samba de todos os tempos, DJ Marlboro indica as 10 músicas mais importantes de todos os tempos e muitos outros fazem suas listas. A lista do DJ Marlboro impressionou-me bastante. Sempre li coisas boas sobre ele com certa incredulidade, mas o fato de Beethoven figurar em primeiro lugar e John Lennon em décimo fez-me mudar minha opinião. Uma lista interessante que escolhi para afigurar-se aqui é uma referente às 10 maiores palavras da Língua Portuguesa. Espero que o limite de caracteres não seja excedido aqui — suponho que deva existir um limite! A lista não inclui palavras que mudam apenas o sufixo. Ei-la!

1. pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiótico (46 letras)
Relativo a uma doença pulmonar aguda causada pela aspiração de cinzas vulcânicas;

2.paraclorobenzilpirrolidinonetilbenzimidazol (43 letras)
Substância presente em medicamentos como o Ultraproct;

3. piperidinoetoxicarbometoxibenzofenona (37 letras)
Substância presente em medicamentos como o Baralgin;

4. tetrabromometacresolsulfonoftaleína (35 letras)
Termo específico da área de Química¹;

5. dimetilaminofenildimetilpirazolona (34 letras)
Substância ativa em vários comprimidos para dor de cabeça;

6. hipopotomonstrosesquipedaliofobia (33 letras)
Doença psicológica que se caracteriza pelo medo irracional (ou fobia) de pronunciar palavras grandes ou complicadas²;

7. monosialotetraesosilgangliosideo (32 letras)
Substância presente em medicamentos como o Sinaxial e o Sygen;

8. anticonstitucionalissimamente (29 letras)
Maior advérbio da Língua Portuguesa. Significa o mais alto grau de inconstitucionalidade³;

9. oftalmotorrinolaringologista (28 letras)
Profissional especializado nas doenças dos olhos, ouvidos, nariz e garganta*

10. inconstitucionalissimamente (27 letras)
Sinônimo de anticonstitucionalissimamente.

¹Ainda bem que na Física ou Matemática os termos são relativamente pequenos!²Parece que não só os químicos, médicos, mas, também, os psicólogos sofrem com palavras grandes. Deve ser curioso alguém que padece dessa doença ter de dizer toda vez aos outros o que sofre. Poderiam ter inventado uma sigla ou coisa parecida!³Olha os juristas se juntanto à classe dos químicos, médicos e psicólogos!
*Podiam inventar um nome grande para clínicos gerais! Tenho de aprender a fazer os índices acima de ³!

Nenhum comentário:

Postar um comentário